Fazer intercâmbio requer planejamento, no qual você deve levar em consideração os seus objetivos acadêmicos, profissionais e pessoais e também suas experiências de vida. É muito comum ouvirmos a seguinte pergunta: Qual a melhor escola ou qual o melhor programa para se fazer na Austrália? E a resposta para essa pergunta depende dos objetivos e possibilidades de cada um!

Antes de selecionar a escola, é preciso eleger o curso que mais alcançará estes objetivos. Para ajudá-los resolvemos publicar uma resumo sobre os cursos mais comuns voltados para estudantes internacionais.

Se o inglês não está aquela maravilha, ou se o objetivo é aprender o idioma, sem dúvidas você deve optar por um curso de inglês. O General English é o curso que irá preparar o estudante para a comunicação geral na língua, no qual é trabalhado o Speaking, Listening, Reading, Writing e Grammar, do nível básico ao avançado. O período do curso pode variar de 4 a 52 semanas, onde o estudante poderá selecionar o tempo que pretende estudar. Os intakes (datas de início) são semanais (normalmente segundas-feiras).

Observamos que muitos brasileiros com nível superior completo (alguns com pós e mestrados) chegam aqui com foco total em desenvolver seus conhecimentos no idioma e acabam desistindo do curso de inglês quando renovam seu visto, mesmo ainda não tendo alcancado o nível de inglês desejado. Na grande maioria esta decisão ocorre devido a falta de tempo (cursos de inglês tem aulas diárias), ou porque cansaram do curso de General English. Neste caso recomendamos que o aluno repense se realmente atingiu o nível de inglês necessário para assumir o emprego dos sonhos ou o cargo pelo qual vem batalhando (e por isso mesmo investiram em pós e mestrados). Se ainda não atingiu, indicamos seguir com o foco inicial e manter-se no curso de línguas. Há outras opções para estudar inglês além do General English e que também irão evoluir o seu aprendizado.

Uma das alternativas é o preparatório para o teste de proficiência do Cambridge. Em algumas escolas é obrigatório prestar o exame ao final do curso, em outras não. Independente disso nós recomendamos este curso por ele ser focado na proficiência da língua inglesa. Existem escolas que oferecem um curso mais estruturado exigindo mais do aluno, enquanto outras irão ter foco apenas no teste em si, mas esta é, do nosso ponto de vista, a melhor opção para quem já chegou ao nivel intermediário/avançado e sente que precisa evoluir no inglês. Há vários módulos de acordo com o nível de inglês do aluno, contudo o mais comum e mais fácil de ser encontrado é o FCE. O período do curso pode variar de instituição para instituição, apesar de normalmente cada módulo ser de aproximadamente 10/12 semanas. Muitas instituições possuem datas de início fixas.

Outra opção é o preparatório para o IELTS /PET. Muita gente discorda, mas apesar da popularidade deste curso na Austrália, devido a importância do certificado IELTS para vistos e cursos superiores, o preparatório IELTS é um curso que treina o seu cérebro somente para a prova. Conhecemos poucos casos de pessoas que sentiram evolução na proficiência do inglês, mas isso não quer dizer que o curso seja ruim, porém depende do motivo pelo qual voce decide cursá-lo, e isso siginifica se voce realmente irá fazer a prova. Se voce está apenas “cansado” e se sentindo “estagnado” no General English sugerimos selecionar um outro curso que evoluirá seu conhecimento em inglês e não um preparatório para o IELTS. O período do curso na maioria das instituições é similar ao General English e os intakes são semanais.

Há ainda os cursos para testes específicos, como o OET (Occupational English Test). Trata-se de um teste que avalia seus conhecimentos e habilidades em inglês como um professional da área de saúde que busca se registrar e praticar as seguintes profissões: Odontologia, Oftalmologia, Fisioterapia, Veterinária, Radiologia, Terapia Ocupacional, Fonoaudiologia, Medicina, Farmácia, Enfermagem, Pediatria, Nutrição. A certificação é aceita na Austrália, Nova Zelândia e Singapura. Para fazer este curso é necessário ter um nível de inglês upper intermediate. Poucas instituições oferecem este curso preparatório, apesar dele ser fundamental para quem pretende se registrar na área de saúde.

Os órgãos, como TECSA ou ASQA, regularizam as instituições e cursos e exigem determinadas qualificações de professores, tamanho das turmas e numero de horas semanais. Por isso não se assuste, pois é exigido para estudantes com visto de estudante cursos full-time com duração mínima de 20 horas semanais, sendo que algumas instituições oferecem cursos com cargas horárias ainda maiores. Neste caso suas aulas serão diárias (segunda a sexta) com aproximadamente 4 horas de duração.

Existem ainda Cursos Vocacionais para áreas específicas como Business, Direito, Eventos, Hotelaria e Serviços, os quais são ofertados em menor quantidade e em instituições específicas, vale ressaltar que a entrada nestes cursos poderá estar vinculada ao nível de inglês do estudante. Muito se fala sobre os cursos vocacionais, porém muita gente não sabe o que eles efetivamentem significam e como eles irão capacitar o estudante. Basicamente os vocacionais são cursos técnicos direcionados a preparar o estudante para posições profissionais que via de regra não exigem uma graduação superior.  Aqui encontram-se os cursos técnicos Certificate I/II/III/IV, Diploma, Advanced Diploma, Vocational Graduate Certificate e Vocational Graduate Diploma. As exigências para realização destes cursos são nível (variando de acordo com o nível do curso) e conclusão do ensino médio. Se a sua agência está lhe vendendo este curso como uma graduação ou uma pós, tome cuidado, pois este curso não possui este nível. As aulas são normalmente entre 2/3 dias da semana, e o foco está no trabalho em assessments, onde temas específicos de cada módulo são trabalhados. Não espere que irá adquirir conhecimento acadêmico, pois este não é o foco do curso vocacional, e se voce já possui graduação, dificilmente sentirá evolução com este tipo de curso.

Se voce quer algo com o nivel acadêmico deve buscar os cursos de Higher Education. Eles sao dividos em: Diploma, Associate Diploma, Advanced Diploma, Bachelor Degree, Graduate Certificate, Graduate Diploma, Master Degree e Doctoral Degree. O sonho de muitos estudantes é realizar uma graduação/pós/mestrado em outro país, porem acabam esbarrando em alguns empecilhos. O primeiro deles está no nível  de inglês, que exige nota mínima no IELTS de 5.5 (dependendo do curso a nota exigida pode ser ainda superior) e obviamente o custo. Sim, estes cursos são mais caros, porém, o que muita gente acaba não avaliando são as inúmeras oportunidades locais que um curso deste pode trazer. Muitas instituições incluem Internships (programas de estágio) na carga horária dos cursos, e possuem uma equipe para auxiliar os estudantes a escrever o currículo e entrar em contato com empresas do ramo. Além do conhecimento acadêmico, é possível construir um bom networking.

Alguns programas de Master Avançado ou Double Master possuem a oportunidade de poder aplicar para o visto de trabalho full-time com duração de 2 anos após a conclusão do curso. Há restrições e exigências para este visto, e sugerimos consultar seu agente a fim de obter mais informações a respeito.

Click aqui e confira dicas para planejar o seu intercâmbio.

Esperamos que este post tenha ajudado você a ter uma noção dos cursos, ressaltando que muitos tópicos como datas de início/duração/níveis/requisitos para matrícula podem variar de instituição para instituição. Sugerimos discutir este tema com o agente de intercâmbio, com o objetivo de guiá-lo, como já dito no inicio, de acordo com suas habilidades, experiências, objetivos e interesses, afinal cada estudante deve ser tratado de forma individual. Boa sorte e muito sucesso na sua caminhada!

Click aqui e veja como escolher a agencia certa para o seu intercâmbio.