O que Pode e Não pode no visto de estudante na Austrália

O que Pode e Não pode no visto de estudante na Austrália

Muita gente tem muita dúvida sobre o que pode e o que não pode fazer tendo um visto de estudante (subclass 500) na Austrália. Como somos profissionais especializadas em intercâmbio, resolvemos dar uma ajudinha e responder alguns questionamentos que recebemos diariamente.

E você já sabe: sempre que estiver em dúvida sobre assuntos relacionados ao visto de estudante, recorra ao site da imigração australiana ou peça informações à um profissional.

1. Posso levar minha família comigo no meu visto de estudante?

Pode. Seu cônjuge entrará como seu dependente bem como seus filhos menores de 18 anos.

Clique aqui para acessar a informação completa sobre este tópico no site da imigração australiana

2. Minha esposa (o) pode trabalhar em período integral enquanto eu estudo?

Depende. Se você vier cursar mestrado nas categorias coursework ou research ou doutorado, seu dependente pode trabalhar 40 horas por semana depois que suas aulas começarem. Do contrário, só poderá trabalhar 20 horas semanais.

Clique aqui para acessar a informação completa sobre este tópico no site da imigração australiana.

2. Posso ir sozinho (a) e um tempo depois levar minha família?

Pode, desde que na aplicação do seu visto você tenha mencionado a sua família. Do contrário, fica bem mais complicado.

Clique aqui para acessar a informação completa sobre este tópico no site da imigração australiana

3. Posso matricular meu filho (a) numa escola pública na Austrália pra ele (a) estudar sem custo algum?

Não. Mesmo estudando em escola pública, seu filho (a) terá que pagar pelos estudos pois o visto de estudante não oferece ensino fundamental ou médio de forma gratuita. Exceto em alguns casos, como os de estudantes de doutorado ou Phd e em determinados estados da Austrália, é possível que os filhos estudem sem custo.

4. Posso incluir meu namorado (a)/noivo (a) no meu visto de estudante?

Pode, desde que na aplicação do seu visto você tenha mencionado ele (a). Do contrário, fica um pouco mais complicado.

Clique aqui para acessar a informação completa sobre este tópico no site da imigração australiana.

5. Se eu me matricular num curso e não gostar, posso trocar de curso no meio do caminho?

Pode, desde que você tenha cursado pelo menos 6 meses do curso principal (no caso de ter se matriculado em mais de 1 curso) e se a política da escola permitir a troca.

6. E se eu quiser trocar de escola, eu posso?

Pode, desde que você tenha cursado pelo menos 6 meses do curso principal (no caso de estar matriculado em mais de 1 curso) e que a política da escola permita. E a escola precisará te dar uma carta de liberação.

7. Posso trocar de cidade no meio do curso também?

Pode, desde que a escola onde você está estudando tenha campus na cidade pra onde você quer morar e que tenha o curso que você está fazendo.

8. Posso cancelar meu curso e meu visto se quiser ir embora antes do previsto?

Pode, mas a escola não vai te reembolsar o que você ja pagou.

9. Se meu visto for negado, eu posso reaplicar e tentar de novo?

Depende. Se na carta que a imigração enviar informando as razões pelas quais seu visto foi negado não houver nenhuma restrição quanto à reaplicação, você pode tentar de novo. Do contrário, não pode.

10. Posso ir pra Austrália com visto de turista e trabalhar?

Não pode. Trabalhar com visto de turista na Austrália é ilegal.

Clique aqui para acessar a informação completa sobre este tópico no site da imigração australiana

11. Posso ir pra Austrália com visto de turista e mudar pra visto de estudante enquanto estiver no país?

Pode.

Clique aqui para acessar a informação completa sobre este tópico no site da imigração australiana

12. Depois que meu visto acabar, posso renovar e estender mais de uma vez?

Pode.

Clique aqui e saiba como renovar seu visto de estudante na Austrália

--------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se você tiver outras dúvidas e quiser que a gente responda, mande um email com suas perguntas para mystudy@edowunder.com.au

Sua situação na Austrália e como você pode conquistar seus objetivos profissionais em 3 etapas - 3a etapa*

Sua situação na Austrália e como você pode conquistar seus objetivos profissionais em 3 etapas - 3a etapa*

Nos posts anteriores, comentamos sobre a importância de ter um objetivo profissional traçado na Austrália bem como dominar o inglês. Falamos também sobre os cursos técnicos e vocacionais, que podem ser opções para quem busca qualificação para o mercado local.

Clique aqui e leia o 1o post

Clique aqui e leia o 2o post

 

Neste último artigo, vamos explorar um caminho ainda pouco comum entre os brasileiros que vem pra Austrália: cursos de graduação e pós. 

Etapa 3: Ensino Superior

Um diploma de bacharel ou um mestrado são ótimos caminhos a seguir. Você aprende novas habilidades em algumas das melhores universidades do mundo, conhece novas pessoas e tem acesso a professores e networking (contatos profissionais). Além disso, você é obrigado na maioria dos casos, a completar um estágio, o que lhe dará valiosa experiência no mercado australiano. No final do seu curso (considerando que ele preencha os pré requisitos), você será elegível para se candidatar a um visto de trabalho pós-estudo.

Nós vamos falar em detalhes sobre este visto em outro post, mas, como prévia, o visto de Pós-Graduação Temporária (subclass 485) está disponível para estudantes internacionais que se formaram recentemente em uma instituição de ensino australiana. Ele permite que você trabalhe temporariamente na Austrália depois de terminar seus estudos. As vantagens deste visto são substanciais porque você terá um diploma de uma universidade australiana combinado com experiência no mercado local adquirido através do seu estágio, e no final,  você terá permissão para trabalhar em tempo integral por até quatro anos.

Para as pessoas já matriculadas em um programa de educação superior, você está pronto para começar a construir sua carreira. A hora é agora.

Até agora, analisamos os diferentes caminhos que um estudante internacional pode prosseguir na Austrália, e mostrei à você aonde cada estrada o conduz, destacando alguns dos desafios em cada escolha.

Em breve iremos falar sobre como você pode maximizar suas chances de encontrar um emprego na sua área.

*Este texto foi traduzido e adaptado do livro “The International Student’s Blueprint: Your strategy for sucess in Australia”, de autoria de Vanessa Sebben, que mora na Austrália há 5 anos e atualmente trabalha como consultora de carreiras, ajudando principalmente estudantes internacionais a se colocarem no mercado de trabalho australiano.Para mais informações, visite: www.vsaustralia.com/theblueprint

Sua situação na Austrália e como você pode conquistar seus objetivos profissionais em 3 etapas - 2a etapa*

Sua situação na Austrália e como você pode conquistar seus objetivos profissionais em 3 etapas - 2a etapa*

No primeiro post dessa série, comentamos o quanto é importante que você tenha o máximo domínio da língua inglesa se quiser atingir seus objetivos profissionais na Austrália e o quão fundamental é ter um bom plano de estudos traçado.

Nessa segunda parte falaremos um pouco mais sobre um segmento de cursos muito procurado por estudantes internacionais que vem para a Austrália aprimorar seus conhecimentos.

Etapa 2: Cursos técnicos e vocacionais

Cursos técnicos e vocacionais na Austrália foram desenvolvidos para entregar ao mercado de trabalho, profissionais capacitados e com conhecimento técnico em diversas áreas e indústrias, incluindo prestação de serviço (marceneiros, hidráulicos, pedreiros, eletrecistas, etc.), administração, varejo, tecnologia, educação infantil, educação física, entre outros. Esses cursos são oferecidos em 3 níveis: certificado (I ao IV), diploma e advanced diploma.

Afim de ter um melhor entendimento sobre os cursos vocacionais, primeiramente precisamos vislumbrar seus planos futuros para depois do término do curso. Isso quer dizer o que você planeja fazer com o conhecimento que você terá adquirido no curso para conseguir um emprego na sua área?

Durante o tempo em que estou na Austrália, tenho notado que os estudantes internacionais previamente matriculados em cursos vocacionais encontram dificuldade para conseguir emprego de tempo integral na área de formação prévia, pois a maioria dos cursos vocacionais não cumprem os critérios necessários para um visto de trabalho temporário. Por exemplo, ja vi muitas pessoas que estudaram um Diploma of Business (diploma de negócios), terminaram o curso com distinção, mas assim que pegaram o certificado se encontraram numa encruzilhada sem saber o que fazer com ele, pois esses estudantes não poderam trabalhar legalmente na Austrália em período integral.  Neste caso, os estudantes acabam tendo duas opções: a primeira é continuar estudando e renovando o visto ano após ano (ja vi gente renovar por até 7 vezes) ou então voltar pro seu país de origem.

A realidade é dura, mas tenho boas notícias pra você. Mais adiante vou explorar outras possibilidades de fazer seu sonho virar realidade (incluindo estratégias sobre como encontrar um emprego meio-turno), que podem fazer uma significativa diferença na sua vida profissional na Austrália.

A verdade é que embora os estudantes internacionais adquiram bons conhecimentos através dos cursos vocacionais, as empresas australianas buscam muito mais do que isso. Elas querem conhecimentos sólidos e específicos na área em que estão recrutando e prévia experiência dentro do mercado local. Além disso, as empresas sempre darão preferência para os cidadãos da Austrália. A única maneira de lhe darem uma oportunidade é se você tiver habilidades específicas e experiência comprovada.

Não fique desanimado com o que estou dizendo, isso acontece em todos os lugares do mundo. Imagine a mesma situação de um estudante internacional no seu país de origem. É muito pouco provável que uma empresa na sua cidade natal vá contratar um estrangeiro, exceto se ele tiver habilidades e qualificações que não possam ser encontradas no profissionais locais.

A razão pela qual eu estou batendo forte nesse ponto não é para questionar a qualidade dos cursos técnicos e vocacionais na Austrália, mas para que você possa ter uma ideia clara sobre o que você irá fazer assim que concluir o seu curso.

Se você ainda não sabe bem o que fazer, a solução é agir agora. Por isso vou te dar duas sugestões:

Comece a trabalhar agora

Estudantes internacionais podem trabalhar legalmente 20 horas por semana (meio turno), sem nunca exceder 40 horas por quinzena. Muito provavelmente se você ja está estudando na Austrália,você também ja tem um trabalho, certo? E o seu trabalho/emprego atual não tem relação alguma com o que você está estudando. Estou certa?

Se faz sentido o que eu falei acima, você precisa mudar e dar um upgrade na sua situação pra melhor. O primeiro passo é procurar um trabalho (incluindo estágio) que esteja relacionado com aquilo que você está estudando, porque ter experiência no mercado australiano é a chave para potencializar suas chances no futuro. Posições mais baixas são o melhor caminho pra você começar a sua pesquisa. Possivelmente você terá que demonstrar alguma experiência prévia, entretanto nesses tipos de empregos você também pode enaltecer suas habilidades através de projetos acadêmicos e conquistas. Veja alguns exemplos à seguir:

A indústria da construção está constantemente buscando profissionais juniores nas áreas de suporte à condomínios e planejamento. Vamos dizer que você esteja trabalhando atualmente na construção civil como operário. Você pode usar essa sua ja adquirda experiência na área para se candidatar à ser um planejador junior. Sua principal função será dar suporte ao gerente de planejamento à medida em que você treina sobre como produzir estimativas e planejamentos mais acurados, bem como analisá-los e revisá-los corretamente.

Outro exemplo vem do campo de engenharia , que poderia ter demanda pararedutores estruturais júnior. Talvez você tenha estudado engenharia em seu país de origem por alguns anos até que você decidiu se mudar para a Austrália. Isso ajuda se você puder trabalhar em regime de meio turno como um estruturador junior. Você precisaria da experiência de uso do AutoCAD e suas funções incluirão documentação, planejamento de trabalho e visitas em campo.

Outras indústrias como tecnologia, finanças, educação, turismo e fabricação, também têm grandes oportunidades. Não importa se você está matriculado em um certificado IV, diploma ou diploma avançado. Você sempre pode encontrar uma posição de nível de entrada em seu campo. Por exemplo, se você estiver estudando um Diploma de Marketing, você pode encontrar uma posição de nível de entrada como assistente de marketing junior em uma agência de marketing. O mesmo pensamento pode ser aplicado para estudantes matriculados em um Diploma de Design. Eles podem candidatar-se a uma posição de designer júnior ou podem candidatar-se a recepcionistas em um estúdiode design para começar a ganhar experiência sobre como funciona esse mercado na Austrália.

As possibilidades são ilimitadas. Você precisa expandir a sua mente, bem como o seu pensamento, a fim de desafiar as chances, levando você a encontrar novas soluções. Não estou dizendo que será fácil, na verdade longe disso, porém, só será possível se você estiver disposto a tentar.

Uni Pathway

Uni Pathway significa que seus anos de estudo na Austrália podem ser usados ara um diploma de bacharel. É chamado de um caminho para o ensino superior e você pode entrar nas universidades australianas se você completou uma qualificação VET, como um diploma ou diploma avançado. Isso significa que você pode usar seus estudos atuais para economizar tempo além do dinheiro para entrar na universidade. Visite os sites das universidades e procure "Entry Pathways" ou "Pathway Programs" para obter mais informações. Além disso, muitas instituições de cursos vocacionais e técnicos estão começando a oferecer cursos de educação superior, o que torna a transição ainda mais suave. Fale com sua agência de intercâmbio para verificar se sua instituição atual oferece opções de bacharelado.

Aqui está outro exemplo. Se você foi matriculado em um Diploma de Negócios e depois de um período de tempo você percebe que a Austrália é onde você quer ficar para sempre, vale a pena investir mais na sua educação. Um bacharelado trará muitas vantagens. Se você precisar de mais incentivo, leia o próximo tópico que iremos publicar na próxima semana.

*Este texto foi traduzido e adaptado do livro “The International Student’s Blueprint: Your strategy for sucess in Australia”, de autoria de Vanessa Sebben, que mora na Austrália há 5 anos e atualmente trabalha como consultora de carreiras, ajudando principalmente estudantes internacionais a se colocarem no mercado de trabalho australiano. Para mais informações, visite: www.vsaustralia.com/theblueprint

 

Sua situação na Austrália e como você pode conquistar seus objetivos profissionais em 3 etapas

Sua situação na Austrália e como você pode conquistar seus objetivos profissionais em 3 etapas

Muita gente vem pra Austrália com o objetivo final de tentar ficar permanente no país e atingir esse objetivo não é impossível, desde que se trace uma estratégia pra isso antes de chegar aqui. Manter o foco quando estiver em solo australiano é fundamental pro sucesso da sua jornada.

A Education DownUnder tem parceria com a VS Career, uma empresa de consultoria de carreira que orienta estudantes internacionais a se colocarem no mercado de trabalho na Austrália e compartilhamos aqui um texto escrito pela Vanessa Sebben sobre como conquistar seus objetivos profissionais. 

 

A Austrália é um país que abriga mais de 500 mil estudantes internacionais e oferece diversas opções para quem quer se qualificar. Iremos focar aqui nos três principais tipos de cursos oferecidos: ELICOS (curso de inglês), Vocacional/Técnico e Ensino superior.

Diferente de outros países, a Austrália permite que os estudantes internacionais trabalhem enquanto estudam. O site oficial do governo australiano para estudantes internacionais traz as informações à respeito do direito de trabalhar remuneradamente: grande parte dos vistos de estudante permite até 40 horas de trabalho remunerado a cada duas semanas em período de aulas e ilimitado em período de férias,porém,  antes de começar a trabalhar você deve checar as condições impostas no seu visto.

Ao longo do texto usamos a expressão “meio turno (part-time job)” e isso se refere apenas aos empregos que requerem que o empregado trabalhe até 20 horas por semana ou até 40 horas quinzenais, conforme a legislação.

Antes de prosseguirmos, vou assumir que em sendo um estudante internacional você tem dois objetivos principais. O primeiro é aprender novas habilidades do curso que você está fazendo. O segundo provavelmente inclui trabalhar e ter experiência no mercado de trabalho australiano. A combinação desses dois objetivos tem potencial para torná-lo um profissional qualificado na Austrália e em outros países.

Vamos à seguir analisar como você pode atingir esses objetivos.

Etapa 1: Cursos de inglês

Estudantes internacionais vem de diversos locais do mundo pra aprender inglês na Austrália. Provavelmente você não quer ser somente um estudante de inglês, você quer mais. Talvez você tenha como objetivo se graduar para depois encontrar um trabalho ou até mesmo abrir seu próprio negócio. O que o torna diferente é que você ja decidiu que o curso de inglês é apenas o começo da sua jornada na Austrália. Onde você quer chegar depois?

A resposta dependerá de inúmeros fatores, mas principalmente vai depender do seu domínio da língua inglesa. Se você está no começo do curso, você tem grandes vantagens: tempo, tanto para estudar quanto para construir uma estratégia para o seu futuro. Você tem que se dedicar 100% para o seu curso de inglês e dar o seu melhor, pois quanto mais você dominar o inglês, maiores serão as suas chances de sucesso. Afinal de contas, você não terá muito boas chances na Austrália se não falar inglês com o mínimo de fluência.

Conseguir um trabalho na sua área de formação ou de experiência prévia pode ser desafiador, mas se você desenvolver uma estratégia logo no começo da sua jornada, isso te manterá focado para perseguir e alcançar o objetivo de longo prazo.

No decorrer do curso de inglês, é recomendável que você avalie o seu desempenho constantemente com seus professores ou fazendo testes online para se certificar que você estará progredindo. Uma vez que você perceba que está se desenvolvendo rapidamente, é hora de decidir o que fazer a seguir. É o momento de um novo desfio? Você quer se matricular num curso técnico ou de nível superior? Avalie bem as duas opções antes de tomar uma decisão.

Este texto foi traduzido e adaptado do livro “The International Student’s Blueprint: Your strategy for sucess in Australia”, de autoria de Vanessa Sebben, que mora na Austrália há 5 anos e atualmente trabalha como consultora de carreiras, ajudando principalmente estudantes internacionais a se colocarem no mercado de trabalho australiano. Para mais informações, visite: www.vsaustralia.com/theblueprint

Na próxima semana iremos compartilhar a etapa 2. Fique ligado!

9 coisas que você NUNCA deve fazer quando estiver na Austrália

9 coisas que você NUNCA deve fazer quando estiver na Austrália

Lemos um texto muito interessante escrito por australianos* sobre algumas coisas que ninguém deve fazer quando estiver na Austrália e nos inspiramos pra criar a nossa versão e trazer as dicas pra vocês que ja estão aqui ou que em breve virão juntar-se à nós.

1.       Não tente ser melhor do que os outros

O aspecto mais importante de ser australiano é seguir os valores da sociedade que considera que todos são iguais. Simples assim. Portanto, siga essas regrinhas básicas:

·         Não importa o quão rico você é

·         Não importa o quão rica é cultura de onde você veio

·         Não importa o quão alto é o cargo que você ocupa

·         Não importa o quão maravilhosa é a sua religião

·         Não importa o quão fantástico é o país onde você nasceu

Deixe tudo isso de lado e se integre na cultura australiana, onde todo mundo é igual independente de profissão, cargo, cor da pele, país de origem, credo, crença, roupa que veste, carro que dirige.

different-nationalities-1743392_1920.jpg

2.       Não ostente

Pode até ser que pegue bem em outros países, mas muito importante lembrar quando estiver na Austrália: não se exiba, não ostente, seja em relação ao seu carro, joias, religião, fortuna. Australianos normalmente não ficam com inveja do que você tem, ao contrário, eles costumam apreciar. Mas se percebem que você está tentando aparecer, vão logo te classificar de ignorante e te excluir.

aidan-bartos-313782_Money.jpg

3.       Não fuja das piadas

Essa talvez seja uma das coisas mais difícies de se adaptar na cultura australiana: as piadas e o humor ácido que eles tem.

Australianos fazem piada sobre tudo o tempo todo: política, pessoas, raças, religião, entre tantas outras coisas. Entretanto, isso não significa que sejam racistas, homofóbicos, maldosos. É só um jeito de levar a vida com um pouco mais de bom humor.

pexels-photo-450271_joke.jpeg

4.       Não tenha medo dos julgamentos

Cada um cuida da sua vida na Austrália, ninguém está se importando com a maneira como você se veste, come, anda, fala. Você não precisa interpretar um personagem pra agradar a sociedade e se sentir inserido. Portanto, seja você mesmo sem medo de ser feliz. Pode andar descalço na rua, pode ir ao supermercado de pijama, ninguém vai te julgar por isso.

5.       Não tenha medo de gente, mas tenha medo dos bichos

Esteja sempre atento à natureza e ao ambiente à sua volta em qualquer lugar da Austrália, seja no meio de uma cidade grande como Sydney, seja no outback. Tenha muito cuidado com:

·         Cangurus, raposas, vacas, camelos nas estradas e rodovias. Evite ao máximo dirigir à noite e se tiver que fazê-lo, procure sempre ficar atrás de um caminhão. Cangurus especialmente costumam se atravessar no meio das estradas à noite, e atropelar um deles pode custar a sua vida.

·         Aranhas, aranhas e mais aranhas. Especialmente as que rastejam e são pequenas.

·         Tubarões:  Esteja sempre ao entrar no mar em qualquer praia da costa australiana.

·         Cobras: dificilmente são encontradas nos centros urbanos e nas cidades, mas são bem comuns em áreas rurais e de mata.

·         Sol: é muito forte na Austrália, então jamais saia de casa sem protetor solar, seja no verão, no inverno ou em dia nublado. É bem comum ver australianos usando chapéu o ano inteiro pra se proteger do sol.

·         Mar: as correntes marinhas são muito fortes, então não subestime o mar. As praias australianas são constantemente supervisionadas e a área de banho é demarcada por bandeiras. Nunca nade fora dessa área.

6.       Não deixe de experimentar Vegemite

Você pode se surpreender e gostar. Mas jamais coma de colher ou puro, o segredo é espalhar uma fina camada sobre um pão tostado com manteiga

vegemite

7.       Não fique entocado

Saia de casa, não fique enfurnado no seu quarto, viva a vida ao ar livre na Austrália. Viaje. A Austrália oferece milhares de opções de atividades e coisas pra fazer e muitas delas são grátis. Frequente os parques, as praias, vá acampar. Nada pode ser mais australiano do que um bom acampamento.

manuel-meurisse-350261_camper van.jpg

8.       Não fique restrito somente às grandes cidades

Alugue uma camper-van e vá viajar pelo interior da Austrália. Praticamente todas as cidades, das maiores às menores, oferecem boas estruturas para acampamento. Essa é a melhor maneira de mergulhar de cabeça no núcleo central da cultura australiana.

 Lightning Ridge, no oeste de New South Wales, é a capital do opal e um lugar muito interessante de ser visitado

Lightning Ridge, no oeste de New South Wales, é a capital do opal e um lugar muito interessante de ser visitado

9.       Não tenha medo de pedir ajuda

Apesar de ser um país de muitas peculiaridades e de ter animais venenosos e letais, os australianos tem um coração gigante e bondoso. Então, jamais tenha receio em pedir ajuda seja la pro que for. Sempre haverá alguém disposto a te ajudar, seja a resolver uma dor de cotovelo ou a trocar um pneu furado.

Quando estiver na Austrália, não esqueça que esse é um dos melhores países do mundo. Portanto, deixe as preocupações de lado e aproveita a vida. Abra uma cerveja e relaxe!

 Cheers mate!

Cheers mate!

Clique aqui e descubra fatos e curiosidades sobre a Austrália

*Texto original: What should someone absolutely no do when in Australia – Adam Singh https://www.quora.com/

Imagens: Pixabay, Pexels, Unplash - Florian Klauer, Aidan Bartos, David Clode, Manuel Meurisse, Michael Podger, Simon Rae, Toa Heftiba.

Gold Coast: Cidade ensolarada

Gold Coast: Cidade ensolarada

O Estado de Queensland, no nordeste da Austrália, é conhecido como “sunshine state”. A maior parte das mais lindas praias do país estão localizadas em Queensland e entre as mais famosas está Gold Coast.

Gold Coast é uma cidade litorânea localizada no sudeste de Queensland e tem uma população de aproximadamente 600 mil habitantes. Comparada com Sydney, Melbourne e Brisbane, é uma cidade pequena, mas que oferece uma ótima e tranquila qualidade de vida.

Estive em Gold Coast por 3 dias e tive a oportunidade de dar uma boa visitada na cidade. O bairro principal é sem dúvida Surfers Paradise, um ponto muito turístico. A praia é bem extensa, há uma larga faixa de areia e um mar de azul muito límpido. Contrastando com a natureza exuberante, muitos arranha-céus se estendem pela orla fazendo com que Gold Coast se assemelhe bastante à cidades brasileiras como Florianópolis, Balneário Camboriú e Recife, porém, menos agitada.

A economia em Gold Coast vive essencialmente do turismo, que gira o ano todo. Entre os meses de outubro e fevereiro é a alta temporada e a cidade fica lotada de gente do mundo todo. Entre junho e agosto, verão no hemisfério norte, é muito comum encontrar pelas ruas muitos árabes que aproveitam para fugir do calor de quase 50 graus nos Emirados Árabes e passear no clima bem ameno da Gold Coast.

Transporte

Assim como em Melbourne, Gold Coast também tem trams que operam entre as 5h da manhã e a meia-noite durante a semana e 24 horas durante o final de semana.  Além disso, Gold Coast também tem ônibus e trens que conectam a cidade a outras localidades próximas.

Basicamente me locomovi de tram durante minha estadia e o transporte se mostrou bastante eficiente. O ticket individual custa AUD 3,60 ou AUD 3,20 se você tem o Go Card, o cartão de transporte público da Gold Coast. Os trams são super limpos e pontuais e pelo menos a linha que eu mais andava ia da Griffith University (norte) até Broad Beach (sul).

Escolas para estudantes internacionais

Por ser uma cidade pequena, embora seja um destino bem procurado pelos intercambistas, Gold Coast não oferece tantas opções de cursos e escolas pra quem está indo estudar e morar, o que faz com que os preços sejam um pouco mais altos se comparados com Sydney e Melbourne, onde há uma infinidade de ofertas e maior competição de mercado.

Assim como em outros lugares, Gold Coast oferece escolas de inglês e de cursos técnicos (VET), principalmente focados nas áreas de turismo, hospitalidade, administração e negócios. Há uma universidade em Gold Coast, a Griffith Univeristy, que oferece graduação e pós graduação em diversas áreas.

Oportunidades de trabalho para estudantes internacionais

Como ja foi mencionado acima, Gold Coast vive essencialmente do turismo e é nessa área e em áreas afins que estão as vagas de trabalho para estudantes internacionais. Hoteis, restaurantes, bares, empresas de limpeza e parques temáticos é onde os intercambistas irão encontrar a maioria das ofertas de empregos em Gold Coast. Diferente de Sydney e Melbourne onde há vagas em outras áreas, como construção, cuidados com crianças e idosos, na Gold Coast é bem difícil se colocar nessas áreas.

Em abril de 2018 Gold Coast vai sediar o Commonwealth Games, uma competição esportiva onde participarão 70 países e nações que são parte do Commonwealth (entre eles, Reino Unido, Índia, África do Sul, Canada e Nova Zelândia). Mais de 6.000 atletas estarão na cidade para competir em diversas modalidades esportivas e esse evento irá gerar muitas oportunidades de empregos pra quem ja está ou estiver indo pra Gold Coast.

[Acesse aqui o site oficial do Commonwealth Games]

É calor o ano inteiro em Gold Coast?

Não, não é. Muita gente se ilude achando que dá pra viver de bermuda, regata e Havaianas na Gold Coast, mas não é bem assim. Nos dias em que estive lá a temperatura máxima que peguei foi de 24 graus. De manhã cedo era bem fresquinho e de noite era bem frio, com temperatura na faixa dos 15 graus.

Comparando com Sydney, Melbourne, Adelaide e Perth, o clima em Gold Coast é bem mais ameno e agradável, mas ainda assim requer uma jaqueta, um par de botas e um aquecedor pros dias de frio mesmo.

No verão sim, o calor é insuportável e a temperatura passa fácil dos 35 graus. A maioria das casas e apartamentos são equipados com ar condicionado.

Gostei bastante de Gold Coast e espero poder voltar la num dia de verão pra poder aproveitar tantas lindas praias.

 [Quer estudar e morar em Gold Coast? Clique aqui que a gente te ajuda] 

Confira mais fotos dessa viagem no nosso Instagram @educationdownunder

Luciana Rodrigues – Student Support da Education DownUnder esteve em Gold Coast entre os dias 3 e 6 de agosto de 2017.

 

Melbourne: Paixão à segunda vista

Melbourne: Paixão à segunda vista

Estive em Melbourne recentemente pela segunda vez visitando a cidade. A primeira vez em que estive lá, no meio de janeiro de 2017 para encontrar o casal de estudantes Sílvia e Shinji, confesso que não gostei. Era o auge do verão e Melbourne é quente demais e por ser longe do litoral, é mais abafada do que o normal. Não tem aquela brisa do mar que tem em Sydney, por exemplo. Melbourne me lembrou Porto Alegre no verão, com a diferença de que em Melbourne o clima é bem seco.

[ Clique aqui e conheça a história da Sílvia e do Shinji, que saíram do Japão pra ir morar na Austrália ]

Naquela época estava acontecendo também o Australian Open de Tênis na cidade, ou seja, ela estava muito mais lotada do que o normal. Some um calor infernal com uma multidão se acotovelando pelas ruas do centro da cidade e o resultado não vai ser nada agradável. Além disso, confesso também que achei Melbourne suja e passei a questionar a razão pela qual a cidade é eleita uma das melhores do mundo para se morar há anos consecutivamente.

Fui embora bem decepcionada com Melbourne. Mas resolvi dar uma segunda chance pra mim e pra cidade na semana passada, julho de 2017, auge do inverno no sul da Austrália. Fiquei 3 dias e meio na cidade e mudei completamente a primeira impressão que tive, 6 meses atrás. Abaixo listo os principais motivos que me fizeram mudar de ideia sobre Melbourne:

  • Melbourne é uma cidade pra ser visitada no outono, no inverno e no comecinho da primavera. Ela tem um charme e um clima super europeu e por vezes me senti caminhando pelas ruas de Londres, Amsterdã, Dublin e Viena. Melbourne combina com frio, não com calor. Melbourne combina com vinho tinto e foundue, não com cerveja e fish and chips.
  • Melbourne tem uma praia chamada St. Kilda que fica próxima ao centro da cidade e é acessível via tram. É uma praia pequena, de água parada, mas bem charmosinha. É na beira da praia que fica o Luna Park, o famoso parque de diversões.
  • O transporte público é muito eficiente e Melbourne oferece trem, ônibus e os trams. Esses circulam gratuitamente pelo centro da cidade, ou seja, você pode se locomover sem ter que pagar.
  • A gastronomia é um grande diferencial e aposto que esse é um forte motivo que faz de Melbourne um dos melhores lugares pra se morar no mundo. A cidade tem muitos restaurantes e pelo menos em todos os que comi, a comida era excelente. Diferente de Sydney, onde o horário de funcionamento da maioria dos estabelecimentos não passa das 22h, em Melbourne é possível jantar depois desse horário.
  • As expressões artísticas marcam as ruas de Melbourne, seja através da arquitetura contemporânea e arrojada, seja através de grafitis e outras intervenções urbanas. Isso confere um ar de modernidade à cidade e me fez lembrar um pouco de São Paulo. Além disso, ela é cheia de becos onde não é difícil se surpreender e dar de cara com um bar descolado e discreto ou um restaurante super bombado.
  •  Pra quem procura um custo de vida mais em conta numa grande cidade, Melbourne é uma excelente opção. O valor da moradia, do transporte e da alimentação é mais baixo do que em Sydney, por exemplo. Melbourne oferece excelentes opções de escolas de inglês e cursos técnicos à preços acessíveis e por ser uma cidade grande, também oferece emprego para estudantes internacionais.

[ Quer estudar e viver em Melbourne? Clique aqui e peça um orçamento]

Depois de 3 dias passeando por Melbourne, fui embora com outra opinião sobre a cidade e pra quem gosta de frio, de clima europeu e de uma cidade farta que oferece qualidade de vida à um preço camarada, Melbourne é a melhor das opções na Austrália.

Luciana Rodrigues – Student Support da Education DownUnder esteve em Melbourne entre os dias 27 e 30 de julho de 2017.

Nossa próxima parada será em Gold Coast, entre os dias 3 e 6 de agosto. Quer viajar com a gente? É só seguir nosso perfil no Instagram @educationdownunder.

Como a Sílvia e o Shinji realizaram o Sonho do Intercâmbio!

Como a Sílvia e o Shinji realizaram o Sonho do Intercâmbio!

A Sílvia e o Shinji nasceram no Brasil, mas moravam no Japão há muitos anos. Decididos a investirem no seu crescimento pessoal, optaram por ir morar em Melbourne pra estudar inglês. A seguir a história deles contada por eles mesmos.

Por que vocês decidiram vir pra Austrália e mais especificamente, pra Melbourne?

Sílvia e Shinji: Nós estávamos cansados da longa rotina de trabalho no Japão. Sentíamos o tempo passando e que não estávamos investindo na gente, por isso decidimos tirar um tempo para estudar inglês e viver essa experiência incrível na Austrália.

Como vocês encontraram a Education DownUnder?

S&S: Encontramos a Education DownUnder por indicação de uma amiga. Ela viu um vídeo da Carol dando uma entrevista em um canal do Youtube e contando um pouco da história da agência. Gostamos muito da idéia de utilizar os serviços de uma agência  que pudesse nos ajudar com um serviço mais personalizado.

E como foi a experiência de vocês com a agência antes e depois de terem chegado na Austrália?

S&S: A experiência com a agência foi e está sendo ótima! A Luciana nos ajudou com o processo do intercâmbio, apesar do escritório ser em Sydney, ela veio nos encontrar aqui em Melbourne na semana que chegamos. Até hoje quando temos dúvidas, desde coisas mais simples do dia-a-dia até coisas mais burocráticas, ela sempre nos responde com muita atenção e nos dá muitas dicas.

Onde estão estudando e o que estão achando da escola e do curso?

S&S: A escola que escolhemos é a ILSC Melbourne. Achamos a escola ótima, a infraestrutura é muito boa e tem várias atividades extracurriculares bem legais. Pela experiência que estamos tendo, achamos os cursos de Comunicação em Inglês muito bons mas os cursos de Inglês Acadêmico e o curso de Cambrigde são os melhores. São cursos que te forçam a estudar mais e onde estão os alunos mais interessados em aprender.

Dica da Sílvia e do Shinji para quem quer vir pra Austrália

A dica que vamos deixar para quem está planejando em vir para a Austrália é: comece a estudar inglês antes de chegar aqui. Isso vai abrir muitas portas, não só na hora de procurar emprego aqui (quando você tem que entregar o currículo pessoalmente e passa por uma “mini-entrevista”), mas também na escola. Nas aulas de nível mais avançado os assuntos e as discussões são mais interessantes e te deixam mais motivado. E boa sorte!

Se você quiser acompanhar a rotina da Sílvia e do Shinji em Melbourne, é só seguir o perfil que eles criaram pra mostrar o dia-a-dia deles no Instagram: comeceporaqui

Como o Guilherme realizou o Sonho do Intercâmbio!

Como o Guilherme realizou o Sonho do Intercâmbio!

O Guilherme Storck tinha um sonho de vir pra Austrália. Gaúcho de Porto Alegre, ele se formou em administração de empresas e veio se aventurar por essas bandas há 1 ano. Começou fazendo um curso de inglês por 6 meses na Navitas, em Manly, e renovou seu visto pra estudar um curso VET por mais 2 anos.

A seguir a história do Gui contada por ele mesmo.

Por que você decidiu vir pra Austrália e mais especificamente, pra Sydney?

Guilherme: Acho que como boa parte gurizada que vem pra cá, sou mais um que sempre teve essa vontade de se inserir numa nova cultura, novos lugares, novas pessoas e também muito motivado pela atual situação do Brasil num âmbito geral que não é nada boa. Já havia concluído a faculdade há 2 anos e achei que era o momento de viver esse sonho e ver no que dava.

Como você encontrou a Education DownUnder?

G: Encontrei através de um antigo contato de trabalho da minha mãe que já estava aqui em Sydney e fez todo processo com a EDU e disse que não tinha erro.

E como foi a sua experiência com a agência antes e depois de ter chegado na Austrália?

G: Com muita conversa no Skype, conheci a Carol e de cara percebi que a proposta de trabalho dela era bem diferente do que todo mundo me oferecia normalmente e era justamente isso que eu buscava. A prova é que hoje sigo tendo uma relação não só profissional, mas também de amizade e sempre que surge alguma dúvida ou que tenho algum problema, me sinto à vontade em ligar e já bater um papo.

Onde você está estudando e o que está achando da escola e do curso?

G: Estou fazendo um curso vocacional em Project Management e International Business na North Manly College (antiga City Institute),  em Brookvale, e tenho achado a experiência interessante, pois já tenho graduação no Brasil, e por esse motivo, vem sendo uma boa forma de agregar uma nova maneira de ver e pensar alguns assuntos que já estudei anteriormente. 

Dica do Guilherme para quem quer vir pra Austrália

Muita disposição, acreditar no teu potencial e não desistir no primeiro não que tu tomar porque uma hora brilha!

 

      Mudar, evoluir, crescer: Este é o caminho que trilhamos diariamente!  Estamos muito felizes com a nossa nova casa. A localização é ainda mais privilegiada e de excelente acesso para nossos estudantes e parceiros, entre as estações de trem da Wynyard e Town Hall, bem pertinho do famoso QVB.  Esperamos a visita de vocês em nossa agencia, que está diariamente de portas abertas para recebe-los, anotem ai o novo endereço e telefone:  Unit 603 C / 32 York Street - Sydney CBD 2000/NSW  T.: +61 9279 1692  Ótimo finde para todos voces, e nos vemos em breve!   

Mudar, evoluir, crescer: Este é o caminho que trilhamos diariamente!

Estamos muito felizes com a nossa nova casa. A localização é ainda mais privilegiada e de excelente acesso para nossos estudantes e parceiros, entre as estações de trem da Wynyard e Town Hall, bem pertinho do famoso QVB.

Esperamos a visita de vocês em nossa agencia, que está diariamente de portas abertas para recebe-los, anotem ai o novo endereço e telefone:

Unit 603 C / 32 York Street - Sydney CBD 2000/NSW

T.: +61 9279 1692

Ótimo finde para todos voces, e nos vemos em breve!

 

COMO A JANAÍNA REALIZOU O SONHO DO INTERCÂMBIO!

COMO A JANAÍNA REALIZOU O SONHO DO INTERCÂMBIO!

A Janaína Milani nos procurou lá no começo de junho de 2016 querendo mais informações sobre o processo de intercâmbio pra Austrália. Depois de uma conversa com ela por skype com a intenção de saber quais eram os planos, as expectativas e os sonhos da Janaína com esse intercâmbio, começamos o processo dela. Em janeiro de 2017 a Janaína finalmente desembarcou em Sydney e contou um pouquinho de como está sendo a experiência dela por aqui.

janaina 1.JPG

Por que você decidiu vir pra Austrália e mais especificamente, pra Sydney?

Janaína: porque eu queria estudar inglês e conhecer algum outro país de língua inglesa que ainda não tivesse conhecido. Além disso, escolhi a Austrália por ter um clima muito similar ao do Brasil, sem inverno rigoroso ou neve. Optei por morar em Sydney porque queria estar numa metrópole que oferece diversas opções de lazer e entretenimento. E Sydney ainda tem um monte de praias lindas e eu amo praia. Como tenho alguns amigos que ja moravam aqui, me disseram que eu faria uma ótima escolha e realmente não me arrependo.

Como você encontrou a Education DownUnder?

J: Encontrei a agência através do blog Menina de Ar, da Lu, que trabalha na agência.

E como foi a sua experiência com a agência antes e depois de ter chegado na Austrália?

J: Foi ótima, principalmente antes pois tive um apoio e suporte incrível. Os preparativos da viagem demandam muitos documentos, burocracia, controle da ansiedade e tudo mais. E durante todo esse processo que envolve um misto de emoções e sentimentos (ansiedade, insegurança, alegria, expectativa do novo país, o idioma, espera do visto, mudança de país, de vida, saudade dos que ficarão ...) tive uma atenção muito grande para todas as minhas dúvidas e inseguranças. 

Onde você está estudando e o que está achando da escola e do curso?

J: Estou estudando na Navitas, em Manly. Gosto da escola, da localização e estrutura. Alguns professores são muito bons, outros nem tanto.  Mas no geral, estou satisfeita com o método deles. 

Dica da Janaína para quem quer vir pra Austrália

Se você quer estudar inglês, ter a experiência de viver em outro país, com um povo receptivo, com belezas naturais incríveis, aqui é o lugar!! Pq não vim antes???

Feriados na Australia

Feriados na Australia

Depois de chegar na Austrália e começar a ter uma rotina corrida se dividindo entre escola e trabalho você vai querer saber quando terá um feriado para conseguir se planejar para explorar o país. Pensando nisso reunimos nesse post todas as informacoes que voce precisa saber sobre como funcionam os feriados aqui! CONTINUE LENDO

Workshop: Hospitality – A indústria certa para mim?

Workshop: Hospitality – A indústria certa para mim?

Trabalhar na Austrália exige que você se adapte e desenvolva novas habilidades e conhecimentos que certamente abrirão portas para um novo emprego e experiência. Pensando nisso a Education DownUnder resolveu dar uma mãozinha para os estudantes que gostariam de trabalhar com Hospitality, mas que ainda não tem certeza se levam jeito pra coisa e se gostariam de trabalhar nesta indústria. CONTINUE LENDO

Hora de arrumar a mala! O que levar para a Australia?

Hora de arrumar a mala! O que levar para a Australia?

A hora do embarque está chegando, e bate aquele frio na barriga para arrumar a mala? Realmente a vontade que dá é de trazer a casa e a família toda na mala, mas infelizmente você precisa organizar muito bem sua bagagem para garantir que levara os itens mais necessários, respeitando os limites de peso de cada cia aérea. CONTINUE LENDO

Informações e curiosidades sobre a Austrália

Informações e curiosidades sobre a Austrália

A Austrália é um dos países mais urbanizados do mundo, onde 70% da população mora nas 10 maiores cidades. Além disso, o país ocupa atualmente o segundo lugar no índice de desenvolvimento humano (IDH) que é referente a salários, expectativa de vida e educação. CONTINUE LENDO

Conheça a história da Lu

Conheça a história da Lu

Sair da zona de conforto e mudar completamente a vida: foi isso que a Luciana decidiu fazer em 2014 depois de ter voltado de um período de 1 mês de férias na Austrália. CONTINUE LENDO

Hora de renovar o visto: O que fazer?

Hora de renovar o visto: O que fazer?

Grande parte dos estudantes que vêm para a Austrália decidem renovar seu visto para um novo período de estudos, e então ficam em dúvida na hora de escolher o tipo de curso e escola. CONTINUE LENDO

Quanto custa fazer um intercâmbio para a Australia?

Quanto custa fazer um intercâmbio para a Australia?

A resposta pra essa pergunta varia muito e está diretamente relacionada ao tipo de curso que você vai fazer aqui, em qual cidade vai morar, em qual bairro e com quantas pessoas vai dividir a casa. Para poder te dar pelo menos uma noção, conversamos com nossos estudantes e identificamos alguns valores médios para a cidade de Sydney. CONTINUE LENDO